Sadhana significa disciplina. Entre yogis, utiliza-se o termo como referência à prática diária. Yogi Bhajan enfatizou a importância de uma prática diária, o que é necessário para a limpeza contínua do subconsciente e também para estabelecer uma relação com a alma.

Sadhana pode significar qualquer prática de yoga realizada diariamente. O termo também é utilizado no contexto do Sadhana Aquariano. Yogi Bhajan ensinou aos seus alunos que a melhor prática é a prática em grupo, e apresentou a ideia do sadhana de duas horas e meia nas primeiras horas da manhã, de preferência a iniciar duas horas e meia antes do nascer do Sol. Esta duração significa dedicar um décimo de cada dia a Deus, uma ideia semelhante à de doar 10% dos rendimentos.

Quer consigas disponibilizar duas horas e meia do dia para praticar ou apenas 11 minutos para meditar, descobrirás que uma prática diária e regular provoca um efeito profundo e transformador na tua vida. Começa por fazer o que podes e desenvolve a tua prática com o tempo.

Os efeitos de diferentes durações da prática meditativa

  • 3 minutos: a circulação sanguínea começa a ser afetada.
  • 11 minutos: o sistema glandular e os nervos começam a sofrer alterações.
  • 22 minutos: as 3 mentes (positiva, neutra e negativa) entram em equilíbrio
  • 31 minutos: as células e a projeção mental são afetadas
  • 62 minutos: a massa cinzenta do cérebro sofre alterações
  • 2 horas e 30 minutos: mantém-se o novo padrão na mente subconsciente e na mente universal circundante

Os efeitos de diferentes durações de uma prática diária (40 dias ou mais

  • 40 dias: permite modificar um hábito
  • 90 dias: o novo hábito é reafirmado
  • 120 dias: o novo hábito integra-se em ti
  • 1.000 dias: o novo hábito é aperfeiçoado

Porquê tão cedo?

As primeiras horas da manhã, entre as 3:00 e as 7:00 (dependendo da hora do nascer do Sol) são consideradas como a melhor altura para meditar e te conectares com o teu interior. Tal é conhecido como Amrit vela. Durante este período, o mundo está em silêncio, existem poucas exigências externas sobre o teu tempo, a tua mente está mais calma do que o habitual, há uma elevada sensibilidade e o véu entre os mundos material e espiritual está mais transparente.

Este período remete à ocorrência de um ângulo específico entre o Sol e a Terra, portanto há uma segunda oportunidade para nos alinharmos com o campo eletromagnético.

Porquê praticar em grupo?

Yogi Bhajan explicou que quando praticamos em grupo as nossas auras se fundem e formam uma aura do grupo. Isto provoca o efeito de que cada pessoa do grupo equilibra as demais. Quanto maior o número de pessoas, mais significativo será o efeito.

Nas escrituras sagradas siques, diz-se que a “companhia de santos” irá transportar-nos através do oceano do mundo. Não podemos atravessar sozinhos esta jornada na Maya. Os santos não são apenas pessoas que morreram há centenas de anos; existe um potencial santo em cada um de nós. E quando isto pode ser melhor manifestado do que quando nos levantamos cedo para nos conectarmos com Deus?

O que é o Sadhana Aquariano?

Trata-se de um formato particular de sadhana, fornecido por Yogi Bhajan, para nos preparar para a transição à Era de Aquário. Praticamos o Sadhana Aquariano desde 21 de junho de 1992.

A Era de Aquário começou a 11 de novembro de 2011. Contudo, ainda estamos num período transicional (Yogi Bhajan denominou-o “período cinzento”, que continuaria por 37 anos); e foi confirmado, após o falecimento de Yogi Bhajan, que devemos continuar a praticar este tipo de sadhana.

O Sadhana Aquariano consiste em:

  • Leitura do Japji
  • Kriya de Kundalini Yoga e relaxamento (1 hora)
  • Entoação de mantras do Sadhana Aquariano (62 minutos):
  • Long Ek Ong Kars – 7 mins
  • Wah Yantee- 7 mins
  • Mul mantra – 7 mins
  • Sat siri siri akaal- 7 mins
  • Rakhe rakhanhaar- 7 mins
  • Waheguru wahe Jio – 22 mins
  • Guru Ram Das Chant – 5 mins 

Photo credit: Beant Kaur Italy